O crescimento da Café Export não poderia acontecer de outro jeito a não ser de grão em grão. Era 1984 quando a empresa começou sua história com o processo da torrefação, moagem, empacotamento, distribuição e comercialização do café do cerrado. Com o passar do tempo e com um mercado bastante fértil pela frente, a marca começou a se desenvolver.

Hoje a Café Export está consolidada. São 2.200 hectares de café distribuídos em 8 fazendas. Sua indústria, com uma área própria de 4.500 m² no Setor Industrial de Taguatinga, abastece mais de 3.000 clientes ativos, entre eles o Grupo Pão de Açúcar, Grupo Carrefour e Wall Mart. Atualmente a Café Export ocupa a vice-liderança no mercado cafeeiro do Distrito Federal e está entre as 45 indústrias mais bem colocadas no ranking das 100 maiores Indústrias de Café Associadas da ABIC – Associação Brasileira das Indústrias de Café.

A necessidade de atender consumidores cada vez mais exigentes fez com que a empresa brasiliense ampliasse o seu mix de produtos. Nos supermercados, mercearias e panificadoras da região Centro-Oeste podem ser encontrados inúmeros itens distribuídos em vários segmentos. Cafés da melhor qualidade, como o tipo Arábica e o Conilon, cappucinos, achocolatados em pó e composto de frutas são alguns desses produtos.

Além de oferecer produtos de ótima qualidade para os consumidores, a Café Export oferece oportunidades. Sua produção corresponde a 30% do total do mercado do DF, gerando 100 empregos diretos, sendo 15% de responsabilidade fiscal, onde a empresa adere ao Programa Primeiro Emprego, oferecendo oportunidade e qualificação profissional.

Com todos esses ingredientes fica fácil entender por que a Café Export caiu no gosto de milhares de pessoas, desde o executivo à dona de casa. Mas apesar disso a empresa vai continuar investindo e se atualizando para oferecer produtos que agradem cada vez mais as pessoas. Afinal, uma marca que quer experimentar o sabor do sucesso precisa estar sempre comprometida com seus consumidores e com a sociedade.